sábado, 23 de setembro de 2017

Copa São Paulo de 2001 e Campeonato Brasileiro Série D 2013, os principais títulos de Marcelo Vilar


       Bom dia, Boa tarde, Boa noite! Meu nome é Carlinhos Alves, direto de Fortaleza chegamos a sua casa, com o FutCearaCast. Um podcast que fala de futebol, de história, de notícias dos clubes, de entrevistas e demais curiosidades do futebol cearense.
       Vida de treinador é assim mesmo, quando o resultado vem, ele mantém o emprego, se as derrotas acontecem o primeiro nome a ser lembrado como responsável pelos fracassos também é dele. Marcelo Vilar, técnico, natural de Fortaleza, deixou o ASA, no dia 04 de setembro de 2017, pouco tempo antes do fim da primeira fase da Série C, com a equipe de Arapiraca rebaixada de divisão, mas a carreira do comandante cearense é de muito êxito e hoje vamos conhecer melhor essa sua trajetória.
       Em 2001, Marcelo Vilar foi contratado pelo Roma Barueri, para comandar a equipe na, para comandar a equipe na 32° edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Com 72 equipes a competição, aconteceu entre os dias 4 e 25 de janeiro, 126 partidas, 458 gols.
            O Roma estava no Grupo P e saiu na liderança com 7 pontos, ao vencer o Auto Esporte, por 6 x 0; empatar 1 x 1 com o Goiás e vencer o Botafogo por 3 x 0.  Nas oitavas de final, O Barueri venceu o Guaratingueta por 3 x 1, depois nas quartas de final, foi 2 x 1 sobre o Grêmio e na semi-final,  o Bragantino por 5 x 3.
            Na final, no dia 25 de janeiro de 2001, a equipe comandada por Marcelo Vilar, entrou em campo no Pacaembu, contra o São Paulo, escalada com Gleidson, Itabuna, André Astorga, Marcão e Rogerinho; Daniel, Caldeira, Alex Sorocaba e Evanardo; Jefinho (Ednardo) e Thiago (Walney).

            No tempo normal, o jogo acabou 4 x 4, a decisão foi para as penalidades e acabou sendo 6 x 5, o primeiro e até hoje único título do Roma Barueri na Copinha.
           
            Em 2013, Marcelo Vilar, estava no Botafogo (PB), na disputa da quarta divisão. A competição, com 40 equipes teve 190 partidas e 489 gols, Ademilson do Tupi (MG) fez 12 gols e se tornou artilheiro do certame.
            O Botafogo estava no Grupo A4 e saiu líder da primeira fase com 17 pontos, em oito jogos e cinco vitórias, dois empates e uma derrota, com 14 gols pró e sete gols contra. Entre as vitórias da equipe paraibana estão, sobre o CSA 2 x 0 e Juazeirense 4 x 2. Nas oitavas de final, foram uma derrota 3 x 1 pelo Central, e uma vitória pelo mesmo placar e foi aos pênaltis por 5 x 3.
            Nas quartas de final, duas vitórias por 2 x 1 e 1 x 0 sobre o Tiradentes, nas semi-final, duas vitórias sobre o Salgueiro 2 x 1 e  2 x 0.
            Na final, depois de uma derrota de 2 x 1 para o Juventude fora da casa, a decisão foi no dia 03 de novembro de 2013, no Estádio Almeidão com 19.619 pagantes a equipe de Marcelo venceu o Juventude de Lisca por 2 x 0, com Remerson, Ferreira, André Lima, Mário e Celico; Zaquel, Doda, Pio (Hércules) e Lenilson (Izaias); Rafael Aidar e Fausto (Warley).

            Foi mais um título de Marcelo Vilar, que é formado em Educação Física, teve inicio de sua carreira em 1984, mas profissionalmente estreou em 1996 pelo Itapipoca, passou ainda pelo Ceará, Fortaleza, Ferroviário, Uniclinic, River, Icasa, Adap Galo Maringá, Central, Mixto, Sergipe e até Palmeiras como interino em alguns jogos em 2006.
            Outros títulos importantes do treinador foi a Copa Paraiba em 2009, Campeonato Paraibano 2010 e 2011, todos pelo Treze (PB).
            Em 1999, o treinador dirigiu o Ceará Sporting Club, no Campeonato Cearense, onde o Rômulo do Ferroviário foi o artilheiro com 15 gols.  Na primeira fase o alvinegro de Porangabussu ficou em quinto lugar, numa campanha bem irregular, mas foi à segunda fase, já que de 10 equipes passavam seis. Foram 14 pontos, nove jogos, três vitórias, cinco empates e uma derrota. Venceu o Quixada 2 x 1, o Uniclinic 3 x 1, o Uruburetama 2 x 1.
            Na segunda fase a competição foi dividida em dois grupos de três participantes cada, se enfrentando Grupo A x Grupo B. Passando o líder de cada grupo para a final do turno. Ceará e Fortaleza lideraram seus grupos e se enfrentaram, em dois jogos, o Fortaleza venceu 2 x 1, o primeiro jogo, o Ceará venceu 1 x 0, o segundo jogo e nos pênaltis o vozão venceu 3 x 2.
            No segundo turno foram dois grupos de cinco participantes. O Ceará terminou em terceiro lugar e passou de fase com 10 pontos, 2 vitórias, quatro empates, 2 derrotas. Venceu o Fortaleza 2 x 0.
            Uniclinic, Ceará e Juazeiro foram ao triangular final, que acabou sendo vencido pela equipe do Cariri.
            No terceiro turno, apesar de levar de 7 x 2 do Fortaleza seu maior rival, o Ceará foi campeão do terceiro turno.
            Na final, do Campeonato Cearense de 1999, no dia 21 de julho de 1999, com 18 mil pessoas no Estádio Castelão, o Marcelo Vilar já não era treinador, mas como passou pela equipe foi campeão. A equipe que foi a campo já comandado por Arnaldo Lira, com Jefferson, Paulinho, Jaime, Valdson, Oliveira, Kel, Gilmar Serafim, Paulo Cesár, Osmar e Januário, Junior Amorim, Regis Pitbull e Robertinho.
            Narração e edição: Carlinhos Alves, agradecimento a sua audiência e sua sintonia, abraço.
           
           
Fonte:








           



Postar um comentário