sábado, 1 de julho de 2017

Clássico da Paz: Ceará x Ferroviário, um pouco de história


Bom dia, Boa tarde, Boa noite! Meu nome é Carlinhos Alves, direto de Fortaleza chegamos a sua casa, com o FutCearaCast. Um podcast que fala de futebol, de história, de notícias dos clubes, de entrevistas e demais curiosidades do futebol cearense.
Hoje vamos sobre o clássico da paz

       No dia 03 de maio de 2017, o Ceará venceu por 2 x 0, o Ferroviário, último clássico entre as duas equipes que deu o título ao alvinegro de Porangabussu, gols do vozão foram de Wallace Pernambucano e Raul. Foi a 44° vez que o time do presidente Robison de Castro foi campeão estadual, ele que já tem quatro títulos estaduais e um da Copa do Nordeste.
            O clássico dos milhões, começou a ser disputado em 1939, pelo Campeonato Cearense e o Ceará venceu o Ferroviário por 4 x 3, um ano depois o Ferroviário venceu pela primeira vez seu rival, por 2 x 1.
            Na história oficial são 290 jogos, 135 vitórias do Ceará, 88 empates, 67 vitórias do Ferroviário. O Vovô fez 451 gols e o Tubarão da Barra marcou 298 vezes.
            O Ceará chegou a ficar 17 partidas invictas contra o seu rival coral, com 10 vitórias e sete empates, entre 1981 e 1982, já o Ferroviário ficou sem perder para o alvinegro de Porangabussu em 10 partidas, com seis vitórias e quatro empates, entre 1994 e 1995.
            A maior goleada do Ceará sobre o Ferroviário foi de 10 a 1 em 1941 e a segunda maior goleada foi de 9 a 1, no Campeonato Cearense de 1993.
            Já as vitórias corais foram de 5 a 1 em 1945 e 4 x 0 em 1948,1953,1968 e 2006.
            No dia 05 de fevereiro de 2006, o Ferroviário aplicou os 4 x 0 sobre o Ceará, o time coral era dirigido por Jorge Veras e foi a campo com Jéfferson, Arildo (Marcos Pimentel), Nemézio, Reidner e Rone, Glaydstone, Raul, Reginaldo França e Ernandes, Cristiano (Wanderson) e Danúbio.
            Já o Ceará entrou em campo com, Adilson, Arlindo Maracanã, Valdo (Gian), Clécio (Edson Santos) e Cássio, Pansera (Barata), Tiago Matos, Sidney e Diogo, Vinicius e Márcio, técnico Ferdinando Teixeira. Gols da partida foram marcados por Reginaldo França, Danúbio, Cristiano e Raul, um público de 12.863 pagantes.
            Nas oito vezes que os rivais se enfrentaram em finais ficaram empatados em títulos, cada um com quatro, o Ferroviário ganhou:1950, 1970, 1979 e 1994, já o Ceará venceu em 1980, 1996,1998 e 2017).
            Conhecido de início como Clássico das Multidões por levar os maiores públicos no final da década de 1930. Era o maior clássico do futebol cearense, até a década de 1970, quando o Fortaleza cresceu como clube e suplantou a ideia do Clássico das Multidões. No final da década de 1990, com a violência no estádio, levou a mudar-se a nomenclatura para Clássico da Paz, quando cada time, segurava uma bandeira do adversário simbolizando uma ideia de paz. Em 2019, o Clássico dos Clássicos completará 80 anos de idade.
           
            Narração e edição: Carlinhos Alves, agradecimento a sua audiência e sua sintonia, abraço
           
           
Fonte:























           
           















Postar um comentário