quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Fortaleza vice campeão brasileiro 1960-1968( 69)

Bom dia, Boa tarde, Boa noite! Meu nome é Carlinhos Alves, direto de Fortaleza chegamos a sua casa, com o FutCearaCast. Um podcast que fala de futebol, de história, de notícias dos clubes, de entrevistas e demais curiosidades do futebol cearense.
Hoje vamos contar um pouco da história das campanhas do tricolor do pici, nos dois vice-campeonatos da Taça Brasil, em 1960 e 1968.


            Com o bicampeonato cearense de 1959/60, o clube cearense estreou na competição de 1960 com uma vitória tranqüila sobre o ABC (RN), por 3 x 0. Na partida de volta foi 0 x 0. Depois veio o Moto Clube (MA) e 2 x 0 e 1 x 1 classificaram o Leão para enfrentar o atual campeão brasileiro de 1959, o Bahia, que já tinha vencido o Santos de Pelé &CIA. Mais uma vez, o Fortaleza venceu em casa 2 x 1 e empatou fora 0 x 0.
            Nas semifinais o primeiro jogo entre Santa Cruz e Fortaleza foi em Recife e terminou empatado por 2 x 2, na volta no PV o tricolor venceu por 2 x 1. O jogo aconteceu no dia 23 de novembro de 1960. Fortaleza atuou com Pedrinho, Mesquita e Sanatiel, Toinho, Célio e Renato: Zeraimundo, Walter Vieira (Moésio Gomes), Bececê, Charuto e Benedito.

            Já o Santa entrou em campo com Agostinho, Dodô e Nagel; Múcio, Luiz e Nenzinho: Gildo: que depois seria contratado pelo Ceará e se tornaria maior artilheiro da história alvinegra (Caboclo), Nilsinho, Luz, Bill e Elmano.
            O clube cearense começou com placar adverso, aos 37 do primeiro tempo Nilsinho abre o placar para os pernambucanos. Com um gol de pênalti, Bececê deixou tudo igual. O gol da virada que levou o tricolor a final foi de Benedito.
            Como o Santa Cruz, o Palmeiras entrou diretamente nas semi-finais da competição que contou com 17 equipes campeãs estaduais. Antes da final, o Palmeiras sofreu para passar pelo Fluminense. Foi um empate sem gols e depois uma vitória magra por 1 x 0.
            Já na final no dia 22/12, o time dirigido pelo técnico Oswaldo Brandão venceu com facilidade no PV, o time do Fortaleza. Gols de Romeiro aos 8 e 17 Humberto aos 19, do primeiro tempo para o Palmeiras, descontou para o time alencarino Benedito. Terminou 3 x 1 para o alviverde paulista.
            Na partida de volta no dia 28/12, no Pacaembu, para um público de  40 mil pessoas, o Palmeiras venceu por 8 x 2. Mas quem saiu na frente foi o Leão, com gol de Charuto, logo aos 6 minutos, ele que marcou também aos 44 minutos, porém depois só deu porco. Zequinha aos 10 m, Chinesinho, aos 10m e 69m, Romeiro 12m, Cruz 53m e 56m e Humberto 77m.
            Em 1968 a Taça Brasil começou em agosto de 1968 e contou com a divisão na primeira fase com três zonas, Sul, Centro e Norte. O Palmeiras campeão da Taça de 1967, o Botafogo, representante da Guanabara, o Santos representante paulista e o Naútico que representava os pernambucanos. O restante dos clubes eram Água verde (PR), América (RN), Atlético (GO), Bahia (BA), Campinense (PB), Cruzeiro (MG), CSA (AL), Desportiva (ES), Fortaleza (CE), Goytacaz (RJ), Grêmio (RS), Metropol (SC), Moto Club (MA), Olímpico (AM), Operário (MT), Paysandu (PA), Piauí (PI), Rabelo (DF) e Sergipe (SE).
            Para chegar a final, o Fortaleza teve que antes vencer o Bahia em uma melhor de três, na primeira partida no dia 02/02/1969, na Fonte Nova o jogo terminou com a vitória dos bahianos por 1 x 0. Na partida de volta o tricolor venceu pela mesmo placar, no dia 09/02, forçando um terceiro jogo, que também aconteceu no PV, no dia 11/02 e o depois de um empate por 1 x 1, jogo foi para prorrogação e Croinha de pênalti decidiu a favor do tricolor cearense.
            Botafogo contava com estrelas, Jairzinho e Paulo Cezar Caju, porém eles não estariam na primeira partida, no dia 3 de setembro, eles estavam servindo a seleção brasileira. O time comandado por Zagallo entrava em campo com Ubirajara Mota, Moreira, Zé Carlos (Moisés), Leônidas e Vantecir, Carlos Roberto e Afonsinho; Zequinha (Rogério), Humberto, Ferreti e Torino.
            Já o Leão dirigido por Gilvan Dias, era formado por Gilberto, William. Zé Paulo, Renati, Luciano Abreu, Joãozinho e Luciano Frota, Lucinho (Mimi), Mozart, Erandir e Aloisio (Amorim).

            No jogo do PV foi 2 x 2, com gols de Joazinho e Erandir para o tricolor cearense e Ferreti para o alvinegro carioca. No jogo final no Maracanã para 35 mil pessoas, no dia 04 de outubro de 1969, era decidida a Taca Brasil de 1968. Roberto aos 10 minutos, aos 8 do segundo tempo, Ferreti ampliou o placar. Afonsinho fez o terceiro, aos 20 minutos da etapa final e no final Ferreti fechou o placar por 4 x 0.
            Mesmo com derrotas nas duas finais para Palmeiras e Botafogo, o Fortaleza seria a única equipe cearense a ser vice-campeã brasileira duas vezes. Um orgulho para o futebol cearense.

           
Fechamento de todos os programas:
Narração e edição: Carlinhos Alves, dedicado a Adriano da Planetatur, Larissa Falcão e Jorge Mota.
Fonte:
Blog do Marcão https://brfut.blogspot.com.br/2008/11/taa-brasil-1968.html








Postar um comentário