domingo, 30 de outubro de 2016

Ceará é Penta no Campeonato Cearense 1915 a 1919 (história)

Bom dia, Boa tarde, Boa noite! Meu nome é Carlinhos Alves, direto de Fortaleza chegamos a sua casa, com o FutCearaCast. Um podcast que fala de futebol, de história, de notícias dos clubes, de entrevistas e demais curiosidades do futebol cearense.
Hoje vamos falar um pouco da história do Pentacampeonato do vozão.

            No dia 10 de dezembro de 2008, o pleno do Tribunal de justiça Desportiva de Futebol do Ceará (TJDF-CE) em sessão de mais de seis horas decidiu por 4x3 em reconhecimento 89 anos depois, do Pentacampeonato cearense, disputado entre 1915 a 1919 em favor do Ceará Sporting Club. O campeonato foi disputado nesse período pela Liga Metropolitana Cearense de Futebol. No julgamento foram usados livros do jornalista e torcedor do Fortaleza, Renato Abreu, onde falava da criação da liga, por outro ilustre tricolor, Alcides Santos.

            No dia 10 de abril de 2015, o pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu por 5 x 0 e manteve o penta do Ceará, de acordo com a decisão de 2008. Assim o Ceará Sporting Club se tornaria o único time com cinco títulos consecutivos no estadual cearense.
            Coube a Emanuel Gurgel, empresário, dono da Somzoom Sat e bandas de forró, como o Mastruz com Leite começar essa história. Emanuel em 1996 era presidente do Ceará e inicia a busca por provas documentais que comprovassem o penta. Foi criado um grupo de pesquisa com o conselheiro Luiz Queiroz Campos liderando essa investigação, que levou ao livro “A verdadeira história do futebol cearense”, do escritor Frederico Maia.

            No jornal Diário do Estado foram encontradas notícias sobre a criação da Liga Metropolitana Cearense de Futebol e as cinco competições realizadas pela mesma. Quis o destino que a revista “Leão 70” escrita por torcedores do Fortaleza Esporte Clube, no caso Raimundo Costa, Blanchard Girão e Alfredo Sampaio trouxesse luz aos fatos.
            Na publicação se comprova que a Associação Desportiva Cearense criada 1920 não tinha pessoa jurídica e só em 1935 foi registrada no Cartório Pergentino Maia. Ou seja, ou se reconhecia os títulos de 1915 em diante, ou só a partir de 1936.

            Nos cincos títulos do vovô de Porangabussu, as equipes que disputavam a competição eram Stela, Rio Negro e Maranguape. O primeiro título foi disputado entre Stela e Ceará em 07 de novembro de 1915, quando o vozão venceu a peleja se consagrando pela primeira vez campeão cearense. O bicampeonato foi conquistado em 06 de agosto de 1916, em cima do Maranguape por 2 x 0, gols de Walter Barroso. Já em 08 de dezembro de 1917 no campo do Prado, o vozão chega ao tricampeonato vencendo por 1 x 0 a Stela.
            Em 1918, ano que nasce o Fortaleza Esporte Clube (substituindo Stela) a final acontece entre essa equipe e o Ceará, que vence por 2 x 0 e se sagra Tetra campeão pela primeira vez. Depois de cinco anos de disputa chega o dia da mais importante da história do alvinegro Mais Querido do Estado até então. A final foi dia 30 de novembro de 1919 e depois de perder o primeiro turno para o tricolor de aço, o Ceará venceu de virada por 2 x 1, com gols de Walter Barroso.
            O Ceará entrou em campo naquele dia histórico com: Aldo, Garcia e Gotardo, Célio, Moraes, Braga e Aloísio; Walter Barroso, Mamede A Braun, Enoch e Cearense.
           


Narração e edição: Carlinhos Alves, dedicado aos torcedores mais abnegados do Ceará e a torcida alvinegra em geral.
Postar um comentário