segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Globo poupa Dilma por enquanto

Eita que a manhã de segunda-feira (10) parece que o furacão que pretendia devastar o Brasil não se confirmou. Ou a mídia estrategicamente não quis que fosse hoje. Afinal a grande marcha civil é dia 16/08. Que pede a saída de Dilma, mas que não pede a cabeça de Eduardo Cunha, nem da Agripino, muito menos de Aécio Neves. Será uma marcha contra a corrupção ou só contra o PT?
Bem vamos voltar a falar das manchetes do principais sites nessa manha. Sei que ontem houve uma reunião no Planalto da presidenta Dilma com 13 ministros e se falou de reforma, mas não foi feito ainda como se esperava. O Diário do Centro do Mundo noticiou que teve um encontro entres senadores petistas e João Marinho um dos donos da Globo e deve ser por esse motivo que as principais noticias do site da Globo não são golpistas. Deram uma trégua. Essa é capa momentânea incrível.

UOL e Estadão até falam sobre crise no governo e Lava Jato, mas de uma forma tímida:



Veja nunca perde tempo para falar mal do PT, mas hoje não exagerou tanto sobre isso:


Mas não se deve iludir com essa situação. Os veículos de comunicação sabem como se posicionar de maneira golpista e vem nesse intuito há milhares de anos e uma recuada estratégica é feita para que se a destituição de Dilma vier, eles tiram o corpo de fora e dizem que foram isentos.
Porquê será que agora a Globo é mais contra o presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), como nessa notícia no Brasil 247:

A mídia brasileira não pode ser confundida com toda classe jornalística, existem jornalistas de direita e de esquerda, mas também tem jornalistas que estão pouco se lixando para política e fazem o que mandam seu patrão e cobrem com o viés político de cada veículo de comunicação.
Eu sou de esquerda progressista, mas defendo um jornalismo menos político, mas infelizmente nessa fase do Brasil, ou se toma partido por um lado, ou se perde a referência da sua participação no campo social. Gente como Gregório Duvivier, Paulo Henrique Amorim, Pedro Cardoso, Marieta Severo, Chico Buarque, Paulo Betti, entre tantos outros assumiram seu papel de progressista.
E outros como Bolsononaro, Silas Malafaia, Roger (Ultraje A Rigor), Lobão, Danilo Gentili que são de direita.
Estamos no momento de assumir posições, mas sem enganar o povo que merece a sincera verdade.

Postar um comentário