terça-feira, 30 de junho de 2015

Dra. Silvana critica conduta de manifestantes na Assembleia Legislativa

Deputada Dra. Silvana Deputada Dra. Silvana Foto: Edson Junior Pio
Em pronunciamento durante o tempo de liderança da sessão plenária desta terça-feira (30/06), a deputada Dra. Silvana (PMDB) reclamou da “falta de respeito” de manifestantes que estiveram nas galerias do Plenário na manhã de hoje, durante pronunciamentos dos parlamentares sobre a redução da maioridade penal, e que tentaram impedi-la de falar.

“Passou o tempo da lei do grito, essas pessoas se vestem de uma capa de democracia e desrespeitam o Parlamento. Esta Casa tem que receber os movimentos, ouvi-los, mas jamais silenciarmos diante deles”, enfatizou.

De acordo com a parlamentar, pelo seu perfil e de outros políticos, é difícil os movimentos sociais a silenciarem, pois a sua chegada à Assembleia foi por meio do voto livre e democrático. “Eu acho justo acolher o povo que quer ouvir e ser ouvido, eles votam em nós e estão nesse momento trabalhando, estudando, ou em casa, acompanhando nosso trabalho. Eu defendo que venham se manifestar, porém de maneira democrática. Mas se tentarem me calar eu parto para cima” declarou.

Dra. Silvana disse discordar do pensamento do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo de que os presídios não recuperam ninguém e seriam uma universidade do crime.  “Existe um desejo de punição da sociedade para esses adolescentes que têm assassinado gente de bem. Quem vai de arma na mão deve ser punido independente da idade, pois ele tem uma mente criminosa e tem de ser punido e também recuperado”, defendeu.

Em aparte, o deputado Roberto Mesquita (PV) citou a fala do senador Magno Malta (PR-ES) que disse que reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos seria uma piada e uma tentativa de enganar a sociedade, e que quem comete crime hediondo deveria era perder a maioridade penal. CE/CG

Texto original Aqui
Postar um comentário