terça-feira, 12 de maio de 2015

Carlos Matos alerta para crise na saúde e pede providências

Deputado Carlos MatosDeputado Carlos MatosFoto: Máximo Moura
Durante o tempo de liderança da sessão plenária desta terça-feira (12/05), o deputado Carlos Matos (PSDB) alertou para os problemas de saúde no Ceará, que afetam, segundo ele, tanto o setor privado como o público. O parlamentar chamou a atenção para a presença de pacientes nos corredores do Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), já denunciada pela imprensa, e cobrou providências.

Ele afirmou que existem filas de liminares nos hospitais públicos para garantir vagas para a internação de pacientes, e que nem isso tem resolvido a situação. “Quando se chega ao hospital e mostra a liminar, perguntam quem vai sair para outro paciente entrar. Não é a liminar que garante a vaga, pois o sistema está doente e falta gestão na saúde”, avaliou.

Carlos Matos denunciou a prática da “politicagem” na condução do setor e disse que a saúde deveria ser pensada como política de Estado. Para ele, o novo secretário da Pasta precisará de mais autonomia. “Precisamos de uma política de saúde com começo, meio e fim. Estamos falando de oito anos que se passaram e não se resolveu a saúde no Estado”, observou.

O parlamentar ressaltou, por fim, que a saúde no Ceará está um desastre e é necessário defender o paciente. “Vivemos uma epidemia de dengue, sarampo e outras doenças, e, diante dessa grave situação, não adianta apontar culpados, mas corrigir os erros e cobrar das autoridades competentes uma solução”, acentuou.

Em aparte, a deputada Dra. Silvana (PMDB) reportou-se à grave situação do Hospital Geral de Fortaleza (HGF). Segundo ela, a superlotação do HGF é “mascarada” com o encaminhamento de pacientes para as Unidades de Pronto Atendimento (Upas), “para que os corredores do hospital possam ser limpos e possam enganar a população de que não existe sobrecarga de pacientes”.
CE/CG
Texto original Aqui
Postar um comentário