sábado, 10 de maio de 2014

Lazer e Esporte: Assalce promoveu no último dia 27 a decima edição do Pedal Assalce pelas ruas de Fortaleza



Assembleia Legislativa apoia iniciativa dos servidores da Assalce nas atividades de lazer e desporto

fotos: José Leomar

Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa (AL) do Ceará, por meio do programa Casulo de Qualidade de Vida promoveu, na manhã do domingo do último dia 27, a 10° edição do Pedal da Assalce, que percorreu 10 km pelos centros históricos da cidade de Fortaleza. O evento contou com a presença de aproximadamente 120 ciclistas inscritos, segundo a organização do passeio. Os participantes usavam uma camisa comemorativa em alusão a Copa do Mundo.
Para o coordenador do Núcleo de Responsabilidade Social da Assalce, Alexandre Jorge, a proposta dessa atividade é proporcionar um lazer, além de tornar os participantes protagonistas da cidade. “A bicicleta é um veiculo de mobilidade urbana, que nos dar a sensação de sermos donos do espaço urbano”.
Antes de sair da concentração no estacionamento da AL, os servidores e seus convidados participaram de uma preleção, com os batedores da Autarquia Municipal de Transito (AMC), presentes durante o trajeto para orientar o trânsito. Além do apoio da Mesa Diretora da Casa, na pessoa do presidente da Assembleia, o deputado Zezinho Albuquerque, também estiveram presentes, a Coordenadoria Militar, Comunicação Social e a diretoria da AL, com a agenda A3P, que tem o objetivo de estimular os gestores públicos a incorporar princípios e critérios de gestão ambiental em suas atividades rotineiras.
Catedral da Sé

O passeio começou às oito da manhã saindo da Avenida Desembargador Moreira, passando pela Praça da Imprensa, Praça Portugal, Mercado Central, Catedral da Sé e Passeio Público, onde houve uma parada para reidratar as energias, com água e sorvete distribuídos gratuitamente. Um carro de apoio acompanhava de perto, junto com uma ambulância para atendimentos de primeiros socorros.

“Fazemos curativos, se houver algum acidente mais sério levamos para o hospital. A gente sempre participa de eventos deste tipo com uma, ou duas ambulâncias” ressalta o técnico de enfermagem Francisco Antônio. Como a maioria dos participantes é sedentária, o ritmo do percurso vai de acordo com os mais cansados, afirma Alexandre Jorge.
O programa Casulo de Qualidade de Vida, além dos passeios ciclísticos, faz trilhas ecológicas, terapias complementares, indicação de cursos. Todas as atividades são voltadas para os servidores da Assembleia Legislativa e seus parentes.

Pedalando de outra maneira

Dentre as bicicletas presentes, uma chamava a atenção por sua aerodinâmica diferente, uma evolução hibrida dos carrinhos de rolimã, com um banco de plástico e três pedais. A tkike bike ou drift trike era o destaque do passeio, guiada por Manoel Barbosa.
“Quando pedalava bicicleta, tinha desconforto nas costas, no pescoço, nas mãos, que ficavam adormecidas, depois eu descobri o trike e vi outras formas de pedalar de maneira bem mais divertida”, observou.
Manoel Barbosa (trike bike)

Manoel, que também elogiou a iniciativa da Assembleia Legislativa, alerta ainda para a falta de conscientização da população em relação à bicicleta. “A recepção em relação ao trike, é bem melhor do que a bicicleta. Um passeio ciclístico desses se tiver bom suporte faz as pessoas se encorajarem contra o sedentarismo, quando se fala em meio ambiente se busca um processo renovável”, completou.
No Ceará a fábrica de trikes de Manoel Barbosa já existe há três anos em escalas artesanais. São clientes na casa dos 35 anos que já tiveram experiências com bicicleta. “Hoje eles usam o meu equipamento, por estarem se exercitando, ao mesmo tempo em que pedalam. Além de quebrar a monotonia de você estar em frente para uma parede de uma academia. No trike bike, você está ao ar livre, curtindo o vento, pegando uma brisa e fazendo amizades”, finalizou.
Diferentes do bike trike brasileiro que tem pedais, o drift trikes foram criados na Nova Zelândia, são muito utilizados em descidas de ladeiras e curvas. Podem ser transportados em vans ou rebocados por algum veiculo a motor. A ideia surgiu em 2008 na internet que difundiu o estilo. No Brasil ultizasse o modelo com duas rodas na frente e uma atrás, a primeira empresa a construir esse modelo foi a Dream Bike, mas só em 2012 no programa MTV Sports, houve o interesse em fabricação para venda.



Postar um comentário