segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Professor de Direito da PUC Pedro Serrano mostra que julgamento do Mensalão foi perseguição politica

Durante encontro do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo em 2012, o professor de Direito Constitucional da PUC-SP, mestre e doutor, Pedro Serrano descarta a caracterização da exceção do julgamento da AP 470. No Encontro compondo a mesa, figuras, como: o ator global José de Abreu, o escritor Fernando Morais, o jornalista da Istoé, Paulo Moreira Leite e o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Antônio Pizzollato:
Postar um comentário