terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Lisa Ann a atriz favorita dos "olheiros sexuais" da internet

Em entrevista a Vice deste mês, a atriz pornô Lisa Ann falou com a repórter Suzie McCracken, depois de ser reconhecida pelo PornHurb como o nome mais lembrando na hora de ver sexo na rede.
Durante a conversa a atriz se mostrou surpresa com o resultado da pesquisa, mas se diz satisfeita com o seu poder de permanência e consistência no topo. Para manter a sua performance, Lisa admite usar as garotas como laboratório: "Eu observo as outras garotas quando estamos fazendo alguma cena e penso. "Uau", você é muito melhor nisso do que eu" 
Ao comparar a sua idade de 41 anos com a época da juventude em que era mais agressiva, comentou que hoje usa seu lado mais controlador para as cenas com os jovens de 18 anos.
Finalizando a entrevista Lisa relata existir uma mudança em relação ao porno atual e ao anterior: "Há uma transição chegando, mas o pornô nunca vai acabar. As pessoas amam o pornô. As vezes, eu assisto a um filme muito ruim do tipo não pornográfico e digo aos meus amigos: Esse Filme seria ótimo se fosse um pornô". finalizou. Acompanhe abaixo parte da entrevista no site da ViceBrasil:


VICE: Oi, Lisa. Meus parabéns. Você já sabia que era a estrela pornô mais popular do mundo, não é? Você não precisava dessas estatísticas para saber disso.
Lisa Ann: É interessante. Estou surpresa com meu poder de permanência e estou impressionada com minha consistência. Quando você entra em ascensão numa carreira, você sempre pensa nisso como “OK, agora é só ladeira abaixo”. Mas o momento tem sido tão consistente e divertido. As pessoas sempre chegam e pedem uma foto comigo, mas eu penso “Por quê? Sou apenas eu!”.
Em sua opinião, o que tem no seu trabalho que todo mundo, literalmente, gosta tanto?
Não sei! Eu observo as outras garotas quando estamos fazendo alguma cena e penso, “Uau, você é muito melhor nisso do que eu”. Não sei por que as pessoas gostam tanto de mim. Não sou tão selvagem, comparando com o que já vi as outras garotas fazerem. Vejo meu trabalho e penso “Uau, você é meio chata”.
Ninguém disse a você o motivo pelo qual as pessoas continuam te procurando?
Eu devia perguntar isso no Twitter, mas ia soar supernarcisista. Eu sou como todo mundo, sabe? Todo dia eu acordo, subo na balança e espero ter perdido algumas gramas.
Você tem alguma ideia de pornôs de nicho regionais para atender todos esses fãs globais?
Eu estava pensando sobre isso hoje de manhã... O que eu deveria fazer? Eu devia começar a estudar algum programa de TV britânico e pensar em alguma coisa que realmente me conecte a esses fãs. Também estou pensando em encontrar outro agente fora dos EUA, para ver se consigo fazer algumas aparições e conhecer algumas pessoas. Preciso ir a esses lugares agora que sei que sou popular.
Os resultados não dizem, mas qual você acha que é seu filme favorito para os ingleses?
Não tenho certeza; não sei o que é mais popular lá. Bom, na verdade, é claramente MILF. Vamos falar sobre isso. Temos um monte de universitários assistindo mulheres mais velhas no pornô.
Lisa Ann em Who's Nailin' Paylin?
É, parece que é isso mesmo, de acordo com os resultados do PornHub.
Estou escrevendo um livro agora com uma linha do tempo sobre isso. As pessoas começaram a falar sobre isso em 2005, e foi em 2006 que o termo se tornou realmente relevante na internet. Isso criou imediatamente seu próprio nicho. A internet disseca as cenas e, de repente, as pessoas estão assistindo a pornôs de MILF, big boob, real boob, qualquer coisa assim. E, em 2008, foi quando fiz a Palin. Todas essas coisas trabalharam juntas e isso acabou crescendo.
E você gosta de ser a MILF favorita do mundo?
Eu adoro fazer [filmes de] MILF; é divertido. Fazemos cenas mais legais do que as coisas que as garotas mais jovens ainda precisam fazer. As cenas são mais agressivas quando você é mais jovem, e não faz sentido um garoto de 18 anos ser superagressivo com uma mulher de 41. Eu posso ser a agressora. Isso é algo confortável para mim, porque estou no controle da cena. Gosto de para onde as coisas estão indo e gosto do fator de intimidação nisso. Acho fofo.
Como você imagina seu fã britânico típico?
Imagino ele como um fã de esportes, porque todo mundo sabe que eu gosto muito de esportes. É uma coisa que tenho em comum com muitos dos meus fãs, falo bastante sobre isso com as pessoas no Twitter. Então, sim, potencialmente um fã de esportes e... Certamente, alguém que gosta de pornografia.
Esportes e pornô. É um nicho e tanto. Tipo, a maioria das pessoas que tem acesso à internet?
É um hábito saudável! E muito mais acessível agora por causa da internet. Quando éramos mais jovens, a gente tinha que procurar pelas revistas dos nossos pais ou algo assim, mas agora isso é mais acessível e as pessoas ficam mais confortáveis ao falar sobre isso. Os garotos não têm vergonha de perguntar “Quem é sua atriz pornô favorita?”. Eles falam sobre isso abertamente. E num sentido muito saudável, porque eles podem admitir para os amigos que se masturbam sem serem ridicularizados. Nós não falávamos sobre isso vinte anos atrás, e eu pude ver o mundo todo mudar e se abrir; tem sido muito interessante.
Você tem assistido muito pornô britânico?
Não tenho. Preciso fazer minha lição de casa no PornHub, acho.
É um gênero único de entretenimento adulto, com valores de produção muito baixos, você precisa ver. Você acha que, digamos, um vídeo de uma festa de swing em Swansea ia se sair bem em San Fernando Valley?
Eu ia adorar. Acho que existe mercado para isso, definitivamente.
Os dados do PornHub mostram que os termos de busca mais populares nos Estados Unidos são “teen”, “creampie” e “MILF”. Em sua opinião, por que os americanos curtem esses termos em particular?
Você não quer que eu responda isso. Você não vai querer publicar.
Ah, quero ouvir com certeza.
Porque os EUA estão cheios de pedófilos! Todo mundo quer gozar dentro de sua garota, mas tem medo de engravidá-la. E todo mundo quer uma MILF porque quer fazer sexo com alguém que sabe o que está fazendo, só para variar. A coisa da pedofilia é horrível, eu sei, mas tem esse comediante chamado Bill Burr que faz uma piada com todos esses programas norte-americanos, como o To Catch a Predator, e sobre quantos eles são e quantos predadores existem nos Estados Unidos. Temos um monte dessas pessoas.
Entendi. Finalmente, como autoridade do pornô eleita pela internet, qual é o futuro da indústria?
Sabe, estamos num ponto muito interessante agora, com a camisinha sendo o tópico aqui em Los Angeles e com a crise de saúde na indústria. Estamos numa época de grandes mudanças. Acho que, quando as pessoas puderem aceitar a mudança e seguir com a vida, tudo vai ficar bem. Entendo os prós e os contras de filmar pornô com camisinha, e entendo como as produtoras e os talentos se sentem em todos os níveis. Acho que nunca vai ser uma má ideia promover o uso de camisinhas dentro deste mundo, porque, se fizermos isso e continuarmos com uma imagem sexy, mais gente jovem vai assistir e pensar: “Ei, eles ainda estão fazendo um sexo incrível”. Claro, eles acham que nosso sexo é melhor porque não estamos usando camisinha. Eles não percebem que nosso sexo pode parecer melhor porque algumas de nós são atrizes. Ou “atrizes de colchão”, como eu gosto de chamar.
Há uma transição chegando, mas o pornô nunca vai acabar. As pessoas amam o pornô! Às vezes, eu assisto a um filme muito ruim do tipo não pornográfico e digo aos meus amigos: “Esse filme seria ótimo se fosse um pornô”. Você assiste a um desses filmes para garotas e há um monte de cenários diferentes que não fazem sentido, mas eu faço eles terem sentido quando digo: “Depois dessa cena, ela sai da cafeteria e transa com todos esses caras”. Os filmes são muito mais divertidos desse jeito.



Postar um comentário