segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Ceará o time do impossível: tudo é e nem tudo é

Era fim da linha para o alvinegro na série B, depois de ter sido treinado por Leandro Campos, Dimas Filgueiras e Sergio Guedes. Campos saiu do Ceará após a derrota para o Oeste em Itápolis, em junho por 2x1. Dimas fez o papel de técnico interino contra Boa Esporte e Figueirense. Já Sérgio Guedes ficou no comando do Ceará durante dois meses e 10 jogos.
            Na saída do treinador, a maioria dos torcedores estava vendo a mesma novela de anos atrás, em que o time no meio da competição não aspirava mais nada. Porém ninguém poderia pensar, nos seus melhores sonhos, que o treinador Sérgio Soares levaria o time de Porangabussu numa arrancada fantástica, deixando o vozão prestes a entrar no G4 no jogo contra o Paraná na 29° rodada, quando os times ficaram no empate por 1 x 1.

            Mais uma vez, a equipe surpreendeu torcedores e quando se imaginava o time entre os quatro primeiros foi uma sucessiva onda de derrotas e empates, que quase tirou o time do Ceará da disputa da Série A de 2014. Torcedores haviam desistido, os sonhos foram sendo destruídos e a conformação com mais um ano na Série B.

Na 33° rodada no dia 01/11, o clube entrou em campo contra o Atlético-GO, praticamente sem mais nenhuma pretensão na competição, porém o Ceará jogou bem e venceu o time goiano no Serra Dourada por 3x1. No dia 09/11, foi a vez do jogo decisivo contra o Sport e mais uma vitoria alvinegra por 4 x 1. Também contra o Avaí-SC, no dia 12/11, o vozão ganhou mais uma e quando todos não acreditavam retomou as chances, quase remotas em chances reais de classificação, contando é claro com os tropeços dos adversários.
Como nas rodadas anteriores, no dia 15/11, mais um jogo de vida ou morte e o Ceará foi lá e venceu o Guaratinguetá em São Paulo por 1x0.
            Toda torcida cearense estava empolgada e lotou os barezinhos da capital alencarina, para acompanhar o jogo, mais uma vez de vida ou morte, porém dessa vez mais confiante, depois de quatro vitórias consecutivas. Bastava um tropeço do Sport ou do Icasa e o Ceará ganhar para o G4 ser real, mas ainda na dependência dos outros concorrentes.
            O ruim foi que o Sport vencia fácil o Boa Esporte e já abria vantagem, o Icasa perdia para o Chapecoense. E no intervalo o Ceará com o empate contra o Palmeiras, levava vantagem para o último jogo contra o Joinville-SC na Arena Castelão, mas não contava com o domínio de um Palmeiras já campeão, mas querendo levantar a taça com a vitória sobre o time cearense e foi o que conseguiu 4x1.
            Agora vem a pergunta: É hora de desistir do sonho? O Ceará agora tem de vencer e torcer por tropeços de Figueirense-SC e Icasa.
            Nessa Série B, tudo é possível de acontecer e não há nada de surpreendente se Ceará estiver comemorando no próximo sábado dia 30/11 a classificação para a elite do futebol brasileiro. Jogadores vão jogar sem pressão contra o time catarinense, porque a vitória pode vim com gosto de quase chegou lá.


            Não duvidemos desse time que sempre nos deixa descrentes nas horas mais crédulas e incrédulas nas horas mais confiantes.
Postar um comentário