terça-feira, 10 de setembro de 2013

Tava na cara que a espionagem era dinheiro

Quem na vã inocência acreditaria que os EUA estavam nos espionando em busca de tecnologia se enganou redondamente. Exceção aos "Peidos Cheirosos" que fingem debater algo no Manhattan Connection da Globo News. A nossa amadíssima presidente da Republica Dilma Roussef, que o diga, hoje ela foi bem clara ao pedir a punições dos espiões da nossa reserva de pré-sal.

A nota da presidente diz que se confirmado a espionagem a área estratégica brasileira, aponta-se ai um claro interesse de empresas norte-americanas em vencer o leilão do pré-sal. E ainda tem estudante que vive no mundo da lua, influenciado pela mídia da elite achando isso normal.
            Segundo matéria do site 247, o diretor do Departamento dos Serviços de inteligência dos EUA, James R. Clapper, todo mundo já sabia que os americanos espionavam a economia brasileira, como forma de proteger seus interesses econômicos.
            Para o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, que se confirmado a espionagem, a área de Libra, fica sobre ameaça no leilão.
Outra matéria que fala sobre o tema, o blog Tijolaço, afirma que a área de Libra, equivaleria a 100 poços, lembrando que cada um desses, custará em torno de U$ 35 milhões, ou seja, uma atividade muito lucrativa.
            Eles querem realmente ganhar com nossa crescente economia.



Postar um comentário