domingo, 11 de agosto de 2013

Cine Holliúdy, rir, só isso

Uma linguagem simples e fácil, com um povo moleque, do jeito que todo cearense conhece é o pano de fundo de uma história bonita e direta. O autor de Cine Holliúdy, Halder Gomes se usa do linguajar comum cearense, tipico dos humoristas.
E o filme está recheado de humoristas, Zé Modesto, Falcão, bolachinha estão presentes, além de Meirinha que veste uma camisa do Fortaleza, com o simbolo do time do pici. Ai vem também um outro personagem com camisa alvinegra, dando a entender que é Ceará, mas faltou o simbolo do vovô.
A história de Francisgleydisson, que deseja montar um cinema em Pacajus, cidade do interior do Ceará, quando a TV está sendo lançada é bem divertida, porém faltou algo há mais no filme. 
Senti a falta de um conflito, algo que atrapalhasse o personagem principal, talvez por falta de recurso da produção do filme. Está mesmo de parabéns pela iniciativa de mostrar algo que mostra um pouco da nossa cultura e da nossa maneira de ser.

Cine Holliúdy
Agora se for olhar pelo lado da atualidade, vemos que existe algo positivo em filmes mais curtos que vão direto ao assunto e passam a mensagem mais rápido.
Postar um comentário