terça-feira, 30 de julho de 2013

Montese: Linchamento é a justiça certa?

Domingo, era tarde e eu na casa do meu irmão tomando o cafezinho da tarde com bolo, enquanto minha mãe jogava o jogo Show do milhão no tablet, tempos modernos até a geração antiga está aderindo. Depois ela cansou de jogar e eu peguei o computador para acessar as noticias e me deparo logo com uma noticia que fiquei surpreso. 
Um jovem assalta uma senhora, ainda agride ela com um murro na cara e tenta fugir, mas leva uma pedrada que o derruba, dai para frente a população usa da justiça com as próprias mãos e o lincha até a morte. Isso tudo ali no cruzamento da Rua: Euzébio de Queiroz com Raul Uchôa, um quarteirão da minha casa.
Toda as pessoas que eu comentei a noticia, foram unanimes que o linchamento era uma etapa inevitável porque a população não aguenta mais tanta violência.
Mas quando eu perguntei, será que você ajudaria a linchar o ladrão? Todos disseram não fariam isso. Pelo menos os meus parentes falaram isso, mas o que vejo por ai é uma irá das pessoas jogando toda a raiva da mal gestão da policia, do estado, da justiça e todos descontam sua raiva pessoal em cima daquele meliante.

A pergunta se isso resolve não muda nada. Meu irmão Neto Alves, disse que se em cada bairro a população linchasse um bandido, com certeza eles ficariam com medo e concordo mesmo que isso talvez diminuísse a bandidagem, mas se isso mesmo continuar voltaremos aos tempos da lei de talião em que a justiça ainda não estava estabelecida como nos dias de hoje.
Se foi criado as leis foi para que o homem fosse alienado do seu direito de agir por conta própria e confiasse no Estado. Apesar de não ser perfeita a lei ainda é o refugio para que as pessoas tenham certeza da concretização da pena.


Postar um comentário