sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Programa ajuda ex-presos a reconquistarem o mercado de trabalho

Sair da cadeia e não ter a minima perspectiva de trabalho é muito ruim para um ex-detento. Geralmente rola o preconceito e as portas na maioria das vezes estão fechadas. Então como querer que alguém possa mudar sem ter chances reais de trabalho?
Em Minas Gerais a situação é um pouco diferente, pois através do Programa de Inclusão Social de Egressos do Sistema Prisional (Presp), já foram atendidos 7 mil pessoas em 11 municípios, através dos Centros de Prevenção a Criminalidade (CPCs).
Jovens Aprendizes

Fundado em 2003, o Presp atende tanto os egressos, como seus familiares. São feitas reflexões e qualificações dos participantes. Existem também parcerias com diversas ONG's, como o Projeto Regresso, que busca incentivar empresas a contratarem ex-detentos.
No último dia 06 de janeiro um exemplo concreto, foi a formação de dez cabeleiros em Juiz de Fora na Zona da Mata mineira. Num curso em Parceria da Presp, com a Secretaria do Estado de Defesa Social (SEDS) e Oscip Rede Cidadã. As aulas duraram três meses.
Agora os qualificados receberão uma bolsa de R$ 900,00, para compra de equipamentos e aprimoramento profissional.
Postar um comentário