sábado, 16 de fevereiro de 2013

Donzelas ficam sozinhas? E homens adoram estar sós?Dialogo entre Carlos Emanuel e Priscila NIcolielo

Será que quando você termina um relacionamento, sofres muito por alguém? Eu passei anos depois do último relacionamento frio para o amor e de uma hora para outra resolvi encarar mais uma experiência. E dessa vez uma novidade, amor a distância.
Será o medo de sofrer? Já que estando perto, temos aquele contato continuo e ficamos sabendo tudo da vida  da nossa parceira? A blogueira Priscila Nicolielo fez um post dedicado as mulheres no fim de algum romance, ela diz que as mulheres em vez de chorarem oceanos toda noite quando vão se deitar, deveriam procurar outro.
Eu mesmo sendo o homem, já passei por isso, nos meus relacionamentos, principalmente os primeiros, que foram mais intensos. Depois de um ponto final da garota, parecia que eu tinha levado uma surra, ou tinha perdido um ente querido, era uma dor forte demais.
Porém depois de muito tempo (dois anos) sem algo sério, estou de volta a batalha diária do carrossel de emoções que é o namoro. Quando entramos só sabemos o inicio, mas não sabemos quando terá um fim.

Quando vem o fim, parece mesmo o nada, mas depois conhecemos sempre alguém melhor, como diz Priscila Nicolielo:To
"Tomar um fora é como passear numa montanha-russa e ter de abandonar o carrinho antes da queda. É a mãe chamando pra entrar em casa, quando tudo o que você mais quer é continuar na rua brincando com os colegas. É ser surpreendida negativamente.
O luto de um relacionamento até faz bem. Uns dias deixando a solidão escapar no metrô, na hora do rush, enquanto voltamos do trabalho; noites descabeladas na frente de um espelho e até reparando em como os nossos olhos ficam lindos quando estão molhados; contemplando as cuecas que ele esqueceu em casa; escrevendo um novo blog onde esmiuçamos o vazio, a herança que ele deixou.
Mas a vida segue. O tempo cura. A fila anda. Todos esses clichês não existem à toa. Pense num amor do passado que certa vez amanheceu se despedindo sem motivo. Você achou que a sua vida amorosa se encerrava ali, mas ele também passou. Você conheceu mais uma centena de caras. Alguns pra uma noite, outros pra namorar, pra casar, pra desfilar, pra se embriagar. Outros só pra sexo. O que importa é que você pouco a pouco foi esvaziando o coração, liberando espaço para outros entrarem."
Sofrer é bom, depois que estamos curados, durante, parece mesmo uma eternidade que nunca acaba. A maturidade nos dar a firmeza de vivermos nossa vida, trabalho, estudos sem necessidade de alguém ao lado, pois já temos o face, a nossa Sky com filmes e futebol para ver e as paqueras que aqui acolá aparecem sem compromisso, mas no fundo homens querem alguém para compartilhar momentos da vida. 
As mulheres vivem mais isso, a ilusão do príncipe encantado. A gente que mas, não diz, fica calado esperando algo aparecer. Nossa blogueira ainda colocou o que as mulheres devem fazer, olhar para os lados em vez do passado, mas muitas vezes o passado nos persegue. Ele só nos larga para valer quando o trocamos por um novo amor.
Postar um comentário