quinta-feira, 3 de maio de 2012

Filhos sozinhos?


Ser filhos de pais separados há alguns anos atrás era como ser jogado na lama da sociedade, passavam a serem vistos como os problemáticos da sociedade. Isso na época eu tinha 10 anos quando meus pais se separaram e guardei isso como uma verdade, porém hoje vejo exemplos maravilhosos de filhos que moram com um dos dois pais e são jovens brilhantes. Até porque quando você olha para a sociedade hoje difícil é achar filhos com pais ainda juntos, isso é uma anomalia.
 
Quem antes era considerado a ovelha negra por ser filho de uma relação problemática, pode se orgulhar de dizer que é um adulto maduro e consegue lidar melhor com a vida. Já aqueles que são filhos de pais juntos, sentem a dificuldade de crescer e assumir as suas próprias responsabilidades, pois tem medo do mundo lá fora, às vezes tem vontade de sair de casa, mas tem medo e quando saem é para se casar.
            Tenho um parente que não posso citar o nome que seus pais sempre viveram juntos e sempre lhe deram tudo de bom, comida, roupa, carinho, educação, mas deram demais, acostumou mal ele. Esse meu parente se formou, começou a ganhar seu dinheiro, porém quem pagava suas contas ainda eram seus pais. O dinheiro dele mal dava para pagara suas farras. E ele foi envelhecendo, passou dos trinta anos de idade, depois dos trinta e dois e nada de sair de casa e da saia dos pais, até que um dia conheceu uma mulher já independente da vida. Foram morar juntos e ai veio às atividades de casa, as despesas para dividir e as responsabilidades que tinha de ter.

Não durou muito a convivência debaixo do mesmo teto. Por quê? O Rapaz não tinha costume de arrumar casa, de lavar suas roupas de dividir despesas e por isso para ele isso era algo que fugia da sua educação. O jeito mesmo foi voltar para mamãe que nunca deixou faltar comida na sua boca e pagar suas contas

Tenho outro exemplo de um rapaz que seus pais se separaram e ele teve que aprender a se virar, embora já tardiamente tenha saído da casa dos parentes, já tinha responsabilidade, pois quando morava com seus tios e começou a trabalhar, já dava uma ajuda financeira, embora ganhasse pouco, depois foi morar com uma irmã e continuou ajudando e manteve essa forma de vida até mesmo no casamento que teve, porém a mulher o deixou, porque queria um homem que lhe sustentasse e não dividisse despesas com ele.

            Mas esse jovem foi morar só e hoje continua trabalhando e mantendo sua independência financeira, voltou até a namorar sua ex-mulher, que buscou ele, por ver nele alguém responsável.


Postar um comentário