sábado, 7 de janeiro de 2012

Adultos proibido falar com criancas

   
    Sentando em uma cadeira confortável aqui em um corredor de lojas que fica em frente a Riachuelo. A cadeira que estou fica de frente para Loja Couro Fino, que vende Bolsas, carteiras femininas, sandálias.
    A loja está bem movimentada e tem uma loira que é  vendedora que vez por outra coloco meus olhos em "cima dela"
    É a primeira vez que venho ao Shopping Via Sul. Para chegar aqui peguei no Montese o 045-Conjunto Ceará Papicu/Montese e no terminal Papicu peguei o 050- Siqueira/Papicu.
    A diferença desse shopping para o Iguatemi  é o seu tamanho. O Via Sul tem coisas parecidas, mas é menor e tem seu crescimento de forma vertical. E bem diferente do Nort Shopping dá Bezerra de Menezes que é um monte de lojas e saídas e entradas que confunde muito.
    Vim aqui hoje encontrar uma jovem que estou saindo de 24 anos. Não sei se é algo sério mas é alguém que quero conhecer e compartilhar alguns momentos.
    Agora pouco ao meu lado direito um garoto deitou em cima de uma espécie de mesa de madeira de bambu e falou comigo. Eu cumprimentei ele. O garoto disse para mim que estava cansado de subir e descer escadas.
    Eu disse a ele que era melhor ele pegar o elevador. Os pais deles chegaram, ai não conversei mais.
    Talvez parei de conversar com ele por causa dos padrões sociais impostos na minha infância e que perduram até hoje: "Criança não pode falar com adulto, gente estranha"
    Construíram mitos e tabus em torno disso. Será que se pensa que os adultos são monstros?Sequestradores? Pedófilos? Só sei que as crianças crescem tendo medo de todo mundo e por isso logo viram adultos segregados dos outros, diferente. Seja pobre, negro, gay, feio, gordo, nordestino, judeu.
    Tudo porque o estranho não pode tocar, ai todos viram estranhos e competem num mundo em que não há solidariedade. Também quem vai gostar de quem não conhece?
   
Postar um comentário