sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Policiais x Cid Gomes

Dia 29 de Dezembro ocorrerá uma Assembleia dos Policiais Militares dos Bombeiros no Ginásio Paulo Sarasate. Para eles poderá ocorrer uma paralisação que pode prejudicar o Réveillon de Fortaleza. Segundo os policiais desde 2007 eles tentam o dialogo com o Governador sem retorno.
            Para o comandante da Polícia Militar do Ceará, coronel Werisleick Pontes não haverá greve. Em conversa com O POVO Online, ele declarou que, constitucionalmente, o movimento de paralisação das categorias é considerado ilegal e não pode acontecer. Para o mesmo o Réveillon da Praia de Iracema já tem um contingente de 4000 soldados convocados para trabalhar no evento.        
            Já o Capitão Wagner Sousa presidente da Aprospec assegura que se não houver negociação a categoria irá parar. Se isso acontecer o caos pode tomar conta da cidade e quem pode ficar prejudicado é o cidadão. O interessante é que a duas partes entrem em acordo. Sentar para conversar abrir possibilidades para uma solução adequada. . Agora se os policiais resolverem parar em plena virada do ano vai conseguir que a população se revolte momentaneamente com o governador, porém depois podem se voltar contra os policiais, pois deixar um milhão de pessoas sem segurança, não é algo que se possa achar adequado para uma categoria que visa conquistar a empatia da população que depois de um ano de muito trabalho, quer um dia para ser feliz e por isso nada pode estragar esse momento. . O que os policiais militares e bombeiros querem é o aumento de efetivo, já que dos 14000 policiais na folha 7400 estariam de licença. A Aspramece adverte que a ONU diz que o ideal seria 33700 policiais. Outra reivindicação seria a promoção e assistência médica e também reajuste salarial. . Em relação à promoção o Governo do Estado está fazendo, nesta sexta foram 88 oficiais e 414 praças promovidos em solenidade realizada no quartel do Comando Geral em Fortaleza.
O caso certo é que o desgaste do governador vem acontecendo por uma série de categorias que vem reivindicando melhorias como foi o caso dos professores e da policia civil. Também encontra dificuldades em programar as obras do VLT por causa de não conseguir êxito nas negociações com as famílias a serem removidas. Cid Gomes pessoalmente vem tendo uma visão positiva da população ficou em quarto lugar na avaliação de Governadores do Brasil segundo a pesquisa Ibope/Band, onde foram avaliados 10 estados. . A vida de governante em um Estado ainda muito desigual como nosso não é fácil, apesar de avanços ainda existem muitas barreiras a transpor. Oito milhões de habitantes querem vida melhor, porém o estado não alcança todos de forma igual. Justo que categorias essenciais exigiam melhorias, todos querem vidas melhores, agora fazer com que parte do povo sofrido pague por isso ai já é querer demais.  Ta na hora das categorias se unirem e também buscarem melhorar a vida de outras pessoas, não ficar fechada apenas na luta economicista que só faz aumentar as disparidades sociais existentes. Pressionar as elites a partilharem os seus bens justamente com os mais necessitados
Postar um comentário