segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Eu acredito Vozão


Tem hora que quero que o tempo passe mais rápido para superar logo uma dor ou na ânsia de encontrar aquela alegria que me aguarda mais adiante na vida.
. Agora o tempo se arrasta e eu aqui sentado, olhando os clientes do local onde trabalho. Não sei bem o que passa na cabeça deles. Na minha mente, passa a memória que me persegue desde aquele sábado fatídico num PV preto e branco onde uma massa de 18000 pessoas gritava para o Ceará.
. Os gritos de guerra mexiam com todos e dava a sensação de que o time em campo seria o retrato daquela torcida em que eu estava no meio. Minha garganta hoje arde pois os gritos que dei foram maiores que ela pudesse suportar.
. O primeiro gol foi nosso, a explosão nos maravilhou era a volta da vitória, sair da zona de rebaixamento. Todo torcedor é um crente, fiel, não basta está lá no estádio é preciso ser um só, junto com a massa e o simbolo do vovô.
. Me perguntava: Será que esses jogadores não sentem a emoção que sentimos? O que passa na cabeça desses jogadores vestindo uma camisa tão importante como a do Ceará Sporting Club?
. A cidade de Fortaleza volta-se para os jogos do alvinegro de Porangabussu. Os torcedores rivais sentem alegria na dor nossa. Foram esses torcedores espalhados pela Capital Alencarina que vibraram quando o Fluminense empatou e virou o jogo contra o Ceará com dois gols de Rafael Sóbis. Agora virou febre, o leão do pici na 3° divisão, de férias sem mais o que fazer, fica agora secando o seu arquirrival.
. Queria que hoje já fosse domingo depois do jogo entre Avaí e Ceará lá em Santa Catarina. Queria que sendo domingo estivéssemos vibrando pela vitória alvinegra e o Vozão estivesse vivo de novo na competição. Ai sendo domingo depois de uma vitória do Ceará, o tempo não precisaria mais correr, pelo contrário, teria que caminhar sereno para curtir cada segundo ao lado dos amigos tomando aquela cerveja bem gelada.
. Curtir uma vitória do Ceará nos reanima, começamos a semana mais alegre, dispostos a enfrentar todas as dificuldades. Não sinto medo de perder um amor, o maior medo é ver meu time cair para a Série B, passamos 16 anos por lá e nem pensamos em voltar de novo. O verdadeiro amor está sempre conosco.
. Por amor a meu time faço esse trato, só tiro a barba quando o Ceará ganhar a próxima partida. Faço como fez a diretoria com as camisas dadas no jogo passado no PV com a frase: “Eu acredito”. Essa deve ser a palavra de ordem da torcida e dos jogadores com o intuito de reverter a situação difícil que vivi o Ceará.
. Se Fernando Henrique voltar a ser aquele goleiro que foi cotado a Seleção Brasileira um dia, caso o Boiadeiro volte a fazer aqueles cruzamentos espetaculares de antes. Não seria impossível
crer que Fabrício voltasse a ser aquele velho cão de guarda de sempre e Edmílson inspirado nos bons tempos de Penta voltasse com muita energia.
. Ainda creio em Vicente veloz e preciso, como não crer em Michel com seu chute potente e marcação sufocante. Me lembro de João Marcos de tanto marcar deixou Neymar tonto. Heleno guerreiro você não deixa atacante nenhum em paz.
. O Thiago Humberto sabe jogar e pode ser aquele homem de criação que o Ceará precisa. Osvaldo sabe driblar e já vi nessa Série A ele fazer os atacantes marcarem gol. Não poderia esquecer de Nicácio, Washigton e Roger três goleadores que na frente do gol dificilmente perdem.
. O grupo de guerreiros é um grupo preparado para grandes batalhas, são jogadores que fizeram grandes feitos no passado e estão prontos para se tornarem heróis e ficar na história do time Pentacampeão Cearense, permanecendo na Série A, eu acredito.
Postar um comentário