sábado, 10 de setembro de 2011

Profissão Repórter- Tudo pelo futebol

O programa vai em busca dos antagonismos do futebol de um lado times com jogadores que não recebem salário de outro jogador ainda promessa com super salário na Europa.

.A primeira reportagem Caco Barcelos apresenta dois time da terceira divisão do Rio de Janeiro na disputa do 3° lugar, Grabiela Lian mostra como é para arrecadar dinheiro para um time em que os jogadores não recebem salários a 6 meses. O time de Carapebus quase classificado para 2° divisão carioca e a luta dos diretores do clube para arrecadar dinheiro de porta em porta. O envolvimento passa pela fé do técnico e até a força do padre Marcelo Talon que diz torcer pela equipe local.

. A vida como é mostrada é dura pois a concentração do time é a casa cedida pelo treinador e improvisado os quartos em que até a ventilação é precária. Segundo os jogadores até para corta cabelo eles pedem aos moradores ajuda.

. Em Gênova na Itália Caco Barcelos mostra a vida luxuosa dessa jovem promessa brasileira na Europa. Jean Chera de 16 anos. O repórter Victor Ferreira mostra a mudança na vida do Craque. Junto com moradores da cidade é apresentado ao jogador um pouco da história de Gênova, incluindo monumentos sobre Cristóvão Colombo descobridor da América. Jean conta que têm uma chuteira personalizada com seu nome.

. Já em Carapebus a realidade é outra se rasgar uma chuteira o jeito é pedir emprestado. João Paulo um dos jogadores da equipe escreve um livro em que conta a história dos 6500 km percorridos pela equipe em 6 meses.

. Thiago Jock fala sobre os 9 meninos que saíram do Maranhão em busca de sucesso no futebol paulista e tentar uma vaga no São Bernardo time do ABC paulista. Os jovens assessorados por Joelmir falsificaram os documentos, porém forma perdoados e continuam tentando a sorte. Três dos noves maranhenses conseguiram espaço no time, o restante ficou só na torcida.

. Celso Chera faz pai de Jean faz também o papel de empresário do atleta, porém essa atitude incomodou os dirigentes santistas. Jean Chera além da família levou para a Itália preparador físico e um advogado.

. O profissão repórter mostra os atletas maranhenses que ficam encantados com a cidade de São Bernardo. Eles vão ao estádio e acabam vendo o time do São Bernardo cair para s 2° divisão do futebol paulista.

. Em Carapebus antes da grande partida decisiva, o treinador busca mexer com o emocional do time e leva jogadores as lágrimas. Enfrentando o América de três rios e sete horas de viagem a torcida está presente para torcer pelo time da cidade que eles mesmos ajudaram a manter.

. Os maranhenses tentam mais uma peneira desta vez no Palestra, outro clube do ABC Paulista. Porém chega uma decisão da justiça para que eles retornem a sua cidade Lagoa da Pedra e eles fazem sua primeira viagem de avião. Depois de um mês em São Paulo eles chegam ao Maranhão e depois mais trezentos quilômetros de estrada a até Lago da Pedra. E são recebidos com festa por parentes e amigos. Joelmir acusado de falsificar os documentos dos garotos continua a treiná-los.

. Precisando de um empate para subir o Carapebus consegui a classificação em um jogo difícil em que esteve na frente do placar e terminou 2 a 2. Jogadores comemoram a subida para serie b do Carioca. Em caminhonete de Bombeiros desfilam pela cidade.

Postar um comentário