quinta-feira, 7 de maio de 2009

Movimento feminista ou feminino?



Não sei bem analisar o que passa na cabeça de algumas mulheres da modernidade, quero deixar bem claro que só em algumas e é delas que quero falar. Uma é minha companheira, que chegou para morar comigo, há pouco mais de um ano.
             Sempre com um papo de que eu e ela deveríamos ter direitos iguais, que eu tinha que varrer a casa, lavar louça, fazer comida, etc. Não só concordei como já fazia isso na prática muito antes de conhecê-la.

            Nessa época, eu estava trabalhando, como estou até hoje, minha companheira tinha sido demitida da empresa que ela trabalhava. Esse discurso dela continuava e como ela não podia pagar as dividas comigo devido o desemprego, assumi tudo: aluguel, luz, comida, etc.

Depois arrumei um emprego para ela temporário de três meses e para meu cunhado também que tinha vindo passar as férias aqui, um emprego na campanha como ativista. Ela em vez de pensar em dividir meio a meio comigo as despesas, inventou a desculpa que perdura até hoje do curso de supletivo que ela tem que honrar e não pode contribuir muito.
            Aceitei, por ama - lá mais que qualquer coisa, porém ficava chateado porque me via como mero mantenedor do lar, enquanto ela queria seu salário para comprar seus produtos de cuidado com a pele e cabelo. Ela não ligava para saber se eu tinha dinheiro para eu comprar as minhas coisas pessoais.


            Eu não cobrei muito porque era emprego temporário, mas sabia que dava pela ajudar. Depois de meses arrumei para ela um emprego temporário que depois virou fixo, porém ela continuou ajudando pouco, porém exigindo direitos iguais nas tarefas domésticas.
            Sem mais entrar em detalhes da minha vida pessoal, quero dizer que algumas mulheres querem se beneficiar dos direitos conquistados pelas feministas históricas, para querer ter apenas direitos, sem cumprir deveres.
            Mulheres continuam achando romântico homem pagarem a conta, não quer dividir nada. E ainda querem homens que tenham carro. Quem não tem não valem nada. Poupe-me quanta hipocrisia.

            O feminismo tem suas bandeiras importantes para lutar, como a equiparação salarial entre os sexos, a luta contra a prostituição, etc. Os direitos devem ser iguais em tudo, para que possamos dizer com firmeza que todos estão certos.
Postar um comentário