sábado, 20 de dezembro de 2008

Josef Stalin (Comunista ou Narcisista?)










Durante um período de mudanças que o mundo sofria, com o fortalecimento dos países, vivendo uma época de imperialismo (um nacionalismo exacerbado), com o surgimento das armas de repetição, o mundo se viu em uma guerra de proporções mundiais (1914 a 1918).

            As nações se industrializavam e queriam defender seus territórios e algumas como a Alemanha expandir mais ainda seu tamanho. Nessa época, várias idéias fervilhavam nas cabeças de homens sedentos por mudanças.


            Stalin havia nascido em um país de uma agricultura predominante e que talvez não coubesse pensar em uma revolução dos trabalhadores, que se organizavam mais em torno das indústrias nas vilas operárias, onde habitavam em outros países de manufatura mais avançada como a Inglaterra.



Porém as idéias de Karl Marx e Engels, pensadores e militantes comunistas, mexiam com todos, inclusive os habitantes da Geórgia, onde nasceu Stalin e Tifilis, onde estudara em seminário. No período de folga fora da clausura e dos estudos, Stalin pôde conhecer os principais fatos do momento.



            Foi conversando com alguns trabalhadores, estudantes de marxismo que Stalin pôde conhecer e se apaixonar por essa causa. E rapidamente tomar a missão de liderar esse movimento.


Antes, porém, como Lênin, Trotsky e outros, foram presos e passou um período na Sibéria. Quando a revolução se deu muitos anos depois em 1917, os bolcheviques se viram fora do movimento e em novembro do mesmo ano fizeram outra revolução.


            Com o governo estabelecido, Lênin, ficou a frente até sua morte e Stalin mesmo tendo inimigos, conseguiu virar secretário geral do partido comunista. Soube bem manobrar e jogar uns contra os outros, para assim tirar de foco os olhares.

Como estadista, vivia perseguido pelos seus pensamentos e com medo de todos. Promoveu inclusive os expurgos, onde vários intelectuais e companheiros importantes foram torturados, mortos ou presos. 

            Josef Stalin queria o comunismo da sua maneira, sem ameaças ao seu lugar. Na verdade o País virou uma superpotência mundial. Porém a custa de muito sangue.

            Com ele ficou a má impressão, de que o regime seria cruel e ditatorial. O que aprendeu na teoria, Stalin não soube bem aplicar na prática, sem, contudo antes implantar extrema violência.

            Foi um homem importante e conseguiu seus objetivos. Stalin que morreu em 1953, logo foi esquecido. Na verdade alguns até festejaram sua morte.
Postar um comentário